leobin

Análise de 2016 em fanfics

Quantidade total de fics: 23, contando com as não concluídas (sem levar em consideração o 30DWC)
Quantidade total de palavras: 305.255

Você escreveu mais que o pretendido no começo do ano? Eu acho que escrevi basicamente o que eu queria ter escrito em termos quantitativos - mas essa é uma afirmação que eu faço com ressalvas, quer dizer, eu escrevi mais de 300k, mas, em compensação, eu não terminei uma grande quantidade de fanfics, tampouco publiquei, e acho que é exatamente essa a parte que me frustra. Eu queria ter concluído mais fanfics, publicado mais, mas eu acabei me perdendo no caminho, nessa vontade de publicar quando estiver só com uma percentagem X da fanfic escrita.


A coisa mais inesperada que você escreveu no ano? A coisa mais inesperada foi... Acho que foi "O melhor disfarce". Eu gosto bastante de crossdressing em fanfics, sim, mas não pensei que ia conseguir escrever. Foi engraçado, porque eu plotei essa fic na sexta-feira e escrevi na noite de sábado, depois de ter passado o dia na aula. Eu estava tão cansada que não pensei que seria capaz de escrever naquela noite, mas tudo fluiu tão bem que eu só... fui.


Sua história preferida do ano: "Entre flashes". Começando pela capa até a última linha, eu só me apaixonei por tudo sobre ela enquanto escrevia. O universo é maravilhoso e as cenas foram maravilhosas de descrever. Acho que por isso se transformou em uma fanfic tão grande no fim das contas e eu não soube bem como dividir.


Assumiu algum risco? O que aprendeu com ele(s)? Acho que assumi dois grandes riscos - ou pelo menos eles foram pra mim: Publicar histórias que eu não tinha a menor ideia de como concluir e escrever fanfics grandes, finalmente, mesmo que eu não tenha postado. Aprendi que eu sou capaz de concluir histórias, sim, mas que ainda é um processo demorado. E aprendi que eu sou capaz de escrever fanfics grandes e elaboradas, mas ainda tudo é meio novo pra mim.


Objetivos para o novo ano: Escrever mais e escrever melhor. Fazer mais pesquisas, fazer mais outlines de plot e de cenas e de desenvolvimento. AH, e concluir minhas histórias também, bem como publicar mais.



De 2016, qual foi...
A melhor história do ano: Acho que Entre Flashes, mesmo.

A história mais popular do ano: O melhor disfarce, que tem 470+ favoritos.

A história mais divertida: Acho que Tentativa e erro. Ela não é particularmente engraçada, mas eu gosto do Taehyung tentando se declarar pro Jimin e falhando miseravelmente.

A história/O momento mais sexy: Ainda acho que foi O melhor disfarce. Foi espontânea e tem crossdressing, então não consigo imaginar outra que pudesse se encaixar aqui.

A história mais "mds, isso é muito errado, até mesmo pra você": Acho que não tive nenhum momento assim de verdade, mas tive uma crise de consciência em O melhor disfarce por ser algo novo (e ainda tenho medo do fandom e das shippers de taekook, então tive medo de acabar ofendendo alguém com o Taehyung vestido de menina).

História que mais mudou sua percepção dos personagens: Fora de Ritmo é uma história que me fez pensar bastante durante todo o ano - e ainda hoje eu tenho uns momentos de ficar refletindo sobre a vida e sobre meus personagens, então...

A história mais difícil de escrever: Acho que foi (In)subordinado. Porque eu queria trabalhar um romance de escritório, com personagens maduros, mas ainda assim queria mantê-los dentro da personalidade de idiotas que eles normalmente têm. Então eu achei bem difícil conciliar essas duas coisas, ainda não tenho certeza de que consegui.

A maior surpresa: Uuhh... 6k de pwp c/ crodressing?

A história menos intencional: Eu não estava esperando ter um plot de crossdressing, definitivamente.


Começos preferidos:

- Jimin respirou fundo, contou até dez, olhou para Kim Taehyung mais uma vez – bonito, bem vestido, bem-sucedido, expressão de superioridade no rosto – e sentiu que seus esforços para se acalmar haviam sido em vão. (Insubordinado).



- A primeira vez que aconteceu- Ou melhor: a primeira vez que aconteceu depois de muitos anos, foi quando sua mãe ligou anunciando o casamento de seu irmão mais novo, comentando com satisfação cada detalhe dos preparativos, um lembrete do quanto ela estava feliz porque pelo menos um dos filhos não era uma grande decepção. (Mais doce que açúcar).



Encerramentos preferidos:

-
“Só se você me deixar fazer algo por você quando a gente chegar”, Taehyung rebateu com um tom de provocação. Casa havia se tornado um conceito relativo, e, apesar de não ter uma forma definida, podendo ser o apartamento de um ou do outro, não deixava de significar que eles estariam juntos.

Jimin mal podia esperar.

(Insubordinado).



-
Estava quase deixando o quarto quando resolveu lançar um último olhar para Taehyung. Ao olhar por sobre o ombro, pôde vê-lo com o rosto virado em sua direção. Um sorriso se espalhou lentamente nos lábios do modelo, que ainda ordenou que ele fosse logo sem que de seus lábios saísse qualquer som. Jeongguk sorriu e voltou a se concentrar em sua tarefa.

Ele podia reclamar o quanto quisesse, mas sabia que sempre haveria muito mais para descobrir em Taehyung além da aparência.

(Entre flashes)



Cenas que você escolheriam para serem ilustradas:
-
Yoongi indo buscar o Seokjin no casamento do irmão deste;
- Qualquer coisa de Rei e Rainha do Parque, porque kid!taekook com NamJin e Trans!Jin foi a coisa mais adorável de 2016.


Resoluções de ano novo: U better work bitch! Sério: escrever mais, escrever melhor, publicar mais, pesquisar mais e me divertir enquanto faço isso.


Quantidade de palavras:
- Histórias concluídas e publicadas: 110.181
- História mais longa: (In)subordinado (28.863)
- Quantidade total de palavras escritas: 305.255
- Quantidade de palavras de fics em andamento: 195.084
- Fic em andamento mais longa: Sonata para piano (72.452)


Lista de histórias completas:
1. Folhas amassadas: 3.400
2. Rei e rainha do parque: 1.184
3. Tentativa e erro: 6.162
4. O melhor disfarce: 6.188
5. Ambrosíaco: 6.759
6. Águas turvas: 8.816
7. (In)subordinado: 28.863
8. Cores e metáforas: 3.258
9. Mais doce que açúcar: 10.362
10. Entre Flashes: 15.245
11. Estranho Dueto: 19.944


Lista de fics em andamento (não necessariamente acima de 50%):

Optando por deixar isso em branco por motivos...
Tags:
leobin

Coisas escritas em 2k16

Publicadas (e concluídas):

1. Folhas amassadas: 3.400
2. Rei e rainha do parque: 1.184
3. Tentativa e erro: 6.162
4. O melhor disfarce: 6.188
5. Ambrosíaco: 6.759
6. Águas turvas: 8.816
7. (In)subordinado: 28.863
8. Cores e metáforas: 3.258
9. Mais doce que açúcar: 10.362
10. Entre Flashes: 15.245
11. Estranho Dueto: 19.944
12. Fora de Ritmo: 29.104


Total: 139.285

Para editar:

1. KenJin: 4.872
2. NamJinMin: 8.309

Total: 13.181

Para concluir (publicadas ou não):

1. Hot enough Project: 9.048
2. Webstar!AU: 11.537
3. Dead Leaves Project: 72.452
4. Bilateral: 32.740
5. Bodas de Mel: 2.515
6. Entrelinhas e contratempos: 2.204
7. Not today, satan: 3.538
8. A estrela mais brilhante: 13.528
9. Temerário:  5.227

Total: 152.789


Total geral: 305.255
Cold Chic Leo

E para 2016, o que eu espero?

Eu não queria escrever um post falando sobre as coisas que eu quero pra 2016, porque eu normalmente me frustro bastante quando chega no final do ano e percebo que não consegui realizar metade das minhas metas.

Mas, desde que esse ano eu vou fazer as coisas diferentes, então aqui estou eu~

(E é importante ter um lugar organizado que eu possa olhar pra me orientar e saber qual o caminho que eu decidi seguir, se eu me perder em algum momento - porque VAI ACONTECER, NÃO SE ILUDAM)

(E eu vou poder chegar ao final do ano e ver se foi um ano produtivo ou não)

(E.... okay, parey)


Pensando bem, em 2015 eu fiz menos do que deveria. E do que eu queria também. No primeiro semestre eu ainda estava lidando com umas coisas mais emocionais e acabei não escrevendo muito. No segundo semestre apareceram umas coisas que me mantiveram ocupada e cansada, e eu acabei não me motivando muito para escrever também. Eu sei que as coisas não vão mudar muito esse ano, sei lá. Acho que vai ser um ano tão ou mais difícil quanto, mas eu quero fazer mais, porque eu posso, eu consigo, se eu me libertar dos excessos, achar um equilíbrio entre o dever e a felicidade, esse tipo de viadagi q.

Pois muito bem. Em 2016 eu quero mais. Não apenas considerando um aspecto quantitativo, como também levando em consideração um aspecto qualitativo. Eu sinto que amadureci nos últimos meses e que venho amadurecendo as minhas ideias desde que voltei a escrever fanfics, e eu quero mostrar que melhorei como escritora. Vou procrastinar menos e escrever mais. Esse é o principal.

lista de metasCollapse )
Tags:
Bee

30 cookies~

1. Primavera
2. Natal
3. Cozinha
4. Parque - Rei e rainha do parque
5. Pecado
6. Inveja
7. Beleza - Entre flashes
8. Pôr do sol - Cores e metáforas
9. Caixa
10. Areia
11. Sombras
12. Paixão
13. Amor-perfeito
14. Tédio
15. Abril
16. Ano
17. Manhã
18. Pizza
19. Chá
20. Café da manhã
21. Talvez
22. Início
23. Apartamento - Incorruptível
24. Casamento
25. Telefonema
26. Cachoeira
27. Imitação - O melhor disfarce
28. Pátio
29. Bastante
30. Chave
Tags: ,
Hoodie Beanie

Atualização. 2016. Uma nova era, quem sabe.

Faz um tempo que eu não escrevo aqui. Uma pena.

Mas eu acho que é hora de escrever algo.

Eu acho que sempre fiz promessas pra mim mesm que eu nunca cumpri. Uma vez eu fiquei muito chateada com uma amiga em determinada época, porque as promessas que ela me fazia acabavam ficando esquecidas, então é mais do que justo dizer que estou chateada comigo mesma também, pelas promessas que fiz e não cumpri.

É 2016, eu amadureci e aprendi algumas coisas ao longo desses meses, sabe. Acho que aprendi especialmente sobre acreditar em mim mesma e ter força de vontade para fazer as coisas. Aprendi um pouco sobre como escrever mais rápido também. Aprendi um pouco sobre mim mesma - e isso é engraçado, porque eu acho que gosto de trabalhar com coisas bonitas, então o arquivo das fics precisa estar bonito pra que eu continue olhando para ele e escrevendo. Existem muitas coisas sobre mim, na verdade, como... eu tendo a ser impaciente, impulsiva para começar algo novo, mas tendo a me perder no meio do caminho, eu me desespero se começo a pensar demais e acabo não fazendo nada em meio a verdadeira crise por que eu passo. Eu preciso me focar, preciso de calma, preciso aprender que devo dar um passo de cada vez, ter um objetivo em mente e me esforçar para conclui-lo.

Eu reconheço que preciso dar um pouco de crédito a mim mesma também. Eu fiz coisas que eu nunca pensei ser possível, mesmo que eu ainda não tivesse o mesmo amadurecimento que tenho hoje, mesmo que eu não tivesse a capacidade que tenho hoje. Eu me esforço quando estou focada, mas tendo a ser muito ruim comigo mesma e isso me coloca para baixo. Mas, olhando ao meu redor, eu vejo que eu sou boa com as pessoas que me cercam. Eu devia dar para mim o tratamento que eu dou às pessoas de quem eu gosto. É justo, não é?! Que eu faça isso? E é justo que eu confie mais em mim, nas minhas habilidades de escrita, que são ótimas, afinal eu realmente posso escrever muito sem precisar me desesperar e, modéstia à parte, eu escrevo bem (bom, não exatamente "modéstia à parte", isso sou só eu reconhecendo o meu esforço ao longo de mais de metade da minha vida, dedicando o meu tempo a algo que eu verdadeiramente amo: a literatura). Eu posso fazer grandes coisas, eu só preciso ter um pouco mais de fé em mim mesma. E um pouco mais de amor próprio também.

Esse ano eu quero que minha vida mude. Mas acho que só eu sou responsável por isso, não?! Quero, ao final do ano, ter escrito tudo o que eu posso. E poder olhar pra trás e dizer que eu fiz o que estava ao meu alcance para ser feliz, sem arrependimentos.

Então é isso. É meio que uma promessa pra mim mesma, mas eu vou me esforçar todos os dias para dar o meu melhor. Não vai ser fácil, mas ninguém disse que a vida era fácil, não é?!

Vamos nessa, então. 2016 tá só no começo, e o céu é o limite.

Talvez seja pedir muito, mas esperem só um pouco, enquanto eu me ponho no caminho certo. E aguardem boas coisas de mim.

Eu volto em breve.
Bee

Antigos OTPS, aos quais eu quero fazer um tributo qualquer dia.

Okay, antes de escrever fanfics de k-pop, eu costumava escrever bastante fanfics de animes, mangás e coisas afins - filmes também. Ah, e não nos esqueçamos das séries. Muita coisa, eu sei.

Tava pensando no quanto eu evoluí ao longo de todos esses anos. Antes, escrever cinco mil palavras era um martírio. Escrever algo com mais de vinte mil palavras nem pensar! Hoje em dia eu não só consigo fazer isso, como também muito mais. Eu tenho fanfic com mais de trinta mil palavras e bastante plot na cabeça, pra ser sincera.

Enfim, o ponto era que eu pensei em pegar todas as minhas habilidades evoluídas de hoje em dia e escrever uma one-shot grandinha pra cada um dos meus antigos otpains, aqueles de que eu gostei mais ao longo da minha vida como ficwriter. E pra isso, eu preciso de uma lista (/pessoa viciada em listas).

Vejamos...

1. 8059;
2. GaaIno;
3. Grimchigo(?);
4. Stony;
5. Sterek;
6. Shizaya;
7. NezuShi;


Acho que qualquer outro eu não iria me sentir confortável escrevendo. E ainda acho que escrever esses sete já vai ser complicado o suficiente q

Mas eu posso ter esperanças :')
  • Current Music: Cypher pt. 3: Killer - BTS
Sad Beautiful Beanie

Mensagem Pessoal 2

Okay, há alguns dias/meses determinado assunto está me perturbando, porque, com o tempo, eu passei a enxergar as fanfics sobre k-idols de uma forma diferente do que eu havia pensado a princípio. Acho. E, sinceramente, eu preciso tirar isso do meus sitema para poder me sentir tranquila em publicar as próximas fanfics, que só Sem Or sabe quando serão publicadas.

De toda forma, eu só queria deixar registrado que no momento atual eu não estou tentando realmente escrever nenhum dos k-idols como eles verdadeiramente são e, com isso, eu quero dizer que tudo é uma questão de efeito, eu diria. Se eu escrevo sobre LeoBin ou TaeKook é porque eu gosto da ideia de vê-los juntos, mas não vou fingir que é isso o que acontece de verdade, porque só eles sabem qual é a realidade deles.

O que me preocupa mais, atualmente, é a questão da caracterização, porque a forma como Eu, pessoalmente, vou caracterizá-los às vezes vai diferenciar do que Você acredita. É tudo uma questão de ponto de vista e, como eu disse, de efeito. Os idols demonstram muitas facetas durante as aparições deles, motivo pelo qual eu gosto da ideia de pegar essas diversas facetas e trabalhá-las de uma forma que me agrada e que me pareça interessante, para observar como o relacionamento entre dois deles se construiria, caso aquilo fosse, em um caso bastante eventual, a realidade.

Claro, tento não fugir muito do padrão ao qual a personalidade do idol se mantém, regra geral. Imaginem Taekwoon comediante: isso não vai acontecer em nenhum fanfic minha.

Pra mim, que não estudei nada do assunto, os "personagens" são personas, representação de algo que eu "sonho", e, se eu represento eles de determinada forma, foi porque em algum momento, em algum show ou programa de TV, aquela pessoa demonstrou em sua postura corporal que poderia ser retratado daquela forma sem muito problema. Imaginem que os idols sejam atores que estão interpretando um papel em um dorama - é assim que eu me sinto quando escrevo uma fanfic, tentando manter uma distância segura da realidade sem, no entanto, afastar-me exageradamente.

Essa visão de mundo também influencia na questão seme-uke. Eu não vou entrar no mérito desse assunto, porque essa é uma discussão em que eu não quero me meter - aliás, eu nunca quero me meter em discussão nenhuma. O importante é saber que, independente de quem é "o seme ou o uke da relação", a representação deles nas minhas fanfics vai depender da forma que eu achar mais conveniente para o andamento da história.

Como disse uma autora que eu respeito muito, mas adaptando para os ships dos quais eu gosto: Eu escrevo sobre Leo, Kong, Jungkook e V, não sobre Jung Taekwoon, Lee Hongbin, Jeon Jeongguk e Kim Taehyung, porque eu não sei o que eles passaram de verdade, eu não sei o que eles escondem lá no fundo de suas mentes e de seus corações.

Eu sei que talvez esse seja um post desnecessário, mas é por razões pessoais que eu faço. Como eu disse, preciava tirar do meu sistema.

No entanto muito obrigada a você que leu esse texto.
leobin

Entrar em hiato ou não, eis a questão

Porque eu sinceramente queria continuar escrevendo (e vou continuar, não se enganem), mas, ao mesmo tempo, eu fico com medo de não conseguir tempo, ideias e disposição para continuar escrevendo. Eu tô com medo, é isso. Principalmente me forçando a estudar o dia todo até às 23hrs. E eu queria tanto publicar uma LeoBin e uma Taekook nova. De LeoBin eu ainda queria terminar a de vestiário e de Taekook, não sei, uma pwp qualquer e depois a ABO... Acho que vai ser isso por enquanto. Não tô muito interessada mesmo em entrar em um hiato de verdade.